quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Velhos discos


Todos empoeirados,
Displicentemente aflitos,
Os velhos discos na estante da sala...

Um túnel do tempo.
Delírios, olhares,
Antigos luares
No phono do som.

Fumaças que trazem
Cigarros, meninas,
Violas, esquinas,
Numa só canção...

Todos amarelados,
Bossa Nova, Beatles...
Todos velhos mitos na estante da sala.

Todos empoeirados,
Bem ali, meio aflitos...
Todos velhos discos na estante da alma...

Um comentário:

BêbÉT/Ocica's disse...

nossaaaa!
muito bonito.
pancada.

muito obrigado pelo salve lá na feira-ente, sou amigo do Maick, só vi agora o recadin, desculpe-me por não ter enviado um salve!

muito obrigado,
e tão breve estaremos armando outra hein...
eh nois!
vamu que vamu!

bjO