quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Anarquista Che (do jeito que eu gosto)


Eu amoleço em devaneio
Quando te vejo, te leio,
Deixo meu corpo desfalecer,
Fecho os olhos para te ver
E me deito, me deito,
Não deito-me, pois, me deito,
Erradamente como a gramática,
E permaneço assim, uma desculpa,
Para te ver corrigir, mudar,
Meu comportamento...
E me deito, fecho os olhos
E te sinto, quando aproximas
E deitas sobre mim,hum,
Quando faz assim, gozo,
Apaixonadamente gozo,
Como ninguém jamais gozou,
Um gozo literário,
Libertário,
Apaixonante,
Doloroso,
Instigante,
Meu...





Me
(foto de Edna Medici)

Um comentário:

Ruy disse...

Apaixonante